NOVO CORONAVÍRUS (COVID-19)

Publicações Diárias
Lista com os Boletins COVID-19 da semana.

Para acessar informações anteriores clique em Todos os Boletins!

BOLETINS DA SEMANA

Disque Saúde
(83)
9.

Boletim Epidemiológico - COVID-19

Informe VACINA (COVID-19)
Fases População-alvo Grupo
 Trabalhadores de Saúde Grupo 1 
 Pessoas de 80 anos e mais Grupo 2
 Pessoas de 75 a 79 anos
 Pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas
 Indígenas **
 Nº de doses estimadas (esq. 2 doses) + 5% de perda
 Pessoas de 70 a 74 anos  Grupo 3
 Pessoas de 65 a 69 anos  Grupo 4
 Pessoas de 60 a 64 anos  Grupo 5
   Nº de doses estimadas (esq. 2 doses) + 5% de perda
 Comorbidades***   Grupo 6
Diabetes mellitus; hipertensão; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; obesidade grave com Índice de Massa Corporal maior ou igual a 40 (IMC≥40).
Subtotal doses fase 1, 2 e 3 (considerando 2 doses e 5% de perda)
 Professores - nível básico ao superior Grupo 7
 Forças de Segurança e Salvamento Grupo 8
 Funconários do sistema prisional
LISTA NOMINAL DE VACINADOS (COVID-19)
DÚVIDAS SOBRE A VACINA

Quantas doses são necessárias?

Entre as vacinas liberadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para serem aplicadas no Brasil, estão a AstraZeneca/Fiocruz, Pfizer/BioNTech e Coronavac/Butantan. Apenas a Janssen, da farmacêutica Johnson & Johnson, é dose única.

A vacina é gratuita?

SIM, ela é disponibilizada pelos Sistema Único de Saúde (SUS) sem custos para o usuário final.

 

É preciso se cadastrar?

NÃO PRECISA DE CADASTRO. No entanto, para garantir um atendimento mais rápido nos locais de vacinação e evitar a formação de aglomerações, é necessário seguir os informes sobre a vacinação!

Quando serei vacinado?

As próximas fases de imunizações serão divulgadas aqui no Portal da Transparência da COVID-19 conforme o recebimento dos novos lotes de vacinas. Fique atento e acompanhe também as redes sociais da Pefeitura de Lastro: Instagram: @secretariadesaudelastro

Onde posso ser vacinado?

A vacinação vai ocorrer nas Unidades de Saúde de Lastro. a Secretaria de Saúde vai anunciar em suas mídias sociais e neste portal quando chegar a idade de cada grupo. Quaisquer mudanças nos locais de vacinação serão comunicados com antecedência!

 

Posso pegar COVID-19 ao tomra a vacina?

NÃO, pois a vacina não contém o vírus vivo.

 

Existem contraindicações?

SIM! Para quem tiver hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer dos excipientes da vacina e para quem apresentou uma reação anafilática confirmada a uma dose anterior de uma vacina contra a covid-19.

 

Posso tomar outras vacina simultanemanete?

NÃO! “Considerando a ausência de estudos de coadministração, neste momento não se recomenda a administração simultânea das vacinas COVID-19 com outras vacinas”, diz o Ministério da Saúde.
O órgão recomenda que o intervalo de tempo mínimo para isso seja de 14 dias.
“Preconiza-se um intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas covid-19 e as diferentes vacinas do Calendário Nacional de Vacinação”, acrescenta o órgão.
Há estudos em andamento para aferir a eficácia e a segurança de pessoas que tomam vacinas diferentes, mas até agora não há nenhum dado conclusivo sobre isso.

Tomar vacina é obrigatório?

Em dezembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o Estado pode determinar a obrigatoriedade da vacinação contra a covid-19.
Mas o uso da força para exigir a vacinação está proibido, ainda que possam ser aplicadas restrições a direitos de quem recusar a imunização.

Essa obrigatoriedade poderá ser determinada pelo governo federal, estados ou municípios. As penalidades a quem não cumprir a obrigação deverão ser definidas em lei.

Na prática, no entanto, as vacinas no Brasil já são praticamente obrigatórias, pois a apresentação da caderneta de vacinação em dia é exigida para matrículas em escolas públicas, concursos públicos e Bolsa Família.

Perdi o prazo para tomar a 2ª dose. E agora?

Você deve tomá-la assim que possível.

“Caso haja alguma ocorrência que impeça o indivíduo de retornar no prazo determinado, orienta-se tomar a 2ª dose para completar o esquema”, diz o Ministério da Saúde.

 

Há efeitos colaterais?

Como todo medicamento, as vacinas também podem causar efeitos colaterais. A maioria deles é leve e de curto prazo, e nem todo mundo apresenta esses sintomas. Apesar disso, mesmo se você tiver sintomas após a primeira dose, ainda precisará receber a segunda dose.

Entre os efeitos colaterais mais comuns, estão:

  • sensação dolorosa no braço em que você recebeu a vacina. Essa dor tende a ser pior em torno de 1 a 2 dias após a vacina
  • cansaço
  • dor de cabeça
  • dores gerais ou sintomas leves de gripe

Embora a sensação de febre não seja incomum por 2 a 3 dias, febre alta é incomum e pode indicar que você tem covid-19 ou outra infecção. Se seus sintomas piorarem, fale com seu médico!

Já tive COVID-19. Posso tomar a vacina?

SIM! “Não há evidências até o momento de qualquer preocupação de segurança na vacinação de indivíduos com história anterior de infecção ou com anticorpo detectável pelo SARS-COV-2”, diz o Ministério da Saúde.

Estou com COVID-19. Posso tomar a vacina?

Se você está com sintomas leves de covid-19, você deve se isolar e não sair de casa, pois corre o risco de infectar outras pessoas. Em caso de sintomas graves, deve buscar ajuda médica.

Mas, segundo o Ministério da Saúde, “é improvável que a vacinação de indivíduos infectados (em período de incubação) ou assintomáticos tenha um efeito prejudicial sobre a doença”.

Apesar disso, o órgão recomenda o adiamento da vacinação “nas pessoas com quadro sugestivo de infecção em atividade para se evitar confusão com outros diagnósticos diferenciais”.

“Como a piora clínica pode ocorrer até duas semanas após a infecção, idealmente a vacinação deve ser adiada até a recuperação clínica total e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas”, diz o órgão.

 

Acho que estou doente. Posso tomar a vacina?

DEPENDE! O Ministério da Saúde recomenda o adiamento da vacinação “diante de doenças agudas febris moderadas ou graves”, até a resolução do quadro. Essa regra vale para todas as vacinas, não apenas a da covid-19.

Tenho câncer, sou transplantado ou imunodeprimido...

O Ministério da Saúde adverte que a vacinação somente deverá ser realizada com prescrição médica.
Segundo a pasta, “a eficácia e segurança das vacinas COVID-19 não foram avaliadas nesta população”.

“No entanto, considerando as plataformas em questão (vetor viral não replicante e vírus inativado) é improvável que exista risco aumentado de eventos adversos”, diz o órgão.

“O risco benefício e a decisão referente à vacinação ou não deverá ser realizada pelo paciente em conjunto com o médico assistente, sendo que a vacinação somente deverá ser realizada com prescrição médica”, acrescenta a pasta.

Sou gestante ou estou amamentando. Devo tomar a vacina?

A segurança e eficácia das vacinas não foram avaliadas nos grupos de gestantes, puérperas e lactantes. Mas estudos em animais não demonstraram risco de malformações.

O Ministério da Saúde faz uma advertência, no entanto, às mulheres que pertençam a um dos grupos prioritários mencionados no início desta reportagem.

“Para as mulheres, pertencentes a um dos grupos prioritários, que se apresentem nestas condições, a vacinação poderá ser realizada após avaliação cautelosa dos riscos e benefícios e com decisão compartilhada, entre a mulher e o médico prescritor”, diz o órgão.

VÍDEOS INFORMATIVOS

PERGUNTAS FREQUENTES

Quais as medidas de prevenção em caso de Covid-19?

As medidas que a população é recomendada a seguir em um momento de pandemia são as individuais, nas quais as pessoas devem se manter mais tempo em casa e evitar lugares de grande aglomeração.

Esta recomendação serve para frear a cadeia de transmissão da doença. Outros cuidados são as medidas de proteção conjunta que consistem na higiene das mãos, das superfícies (maçanetas das portas, objetos compartilhados, mesas, utensílios) e na etiqueta respiratória para evitar repassar gotículas a frente.

Quando sentir sintomas parecidos com o do Covid-19, quais medidas precisam ser tomadas? Devo ir direto ao hospital?

Em caso de febre associada a outros sintomas como tosse, coriza, espirros, e leve indisposição para as atividades de rotina devem permanecer em casa até a melhora do quadro clínico, ou procurar uma unidade básica de saúde para avaliação médica.

Em caso de dúvidas, a Secretaria de Saúde disponibiliza o seguinte número: (83) 9.8110-2086

É importante lembrar que há também um aumento do números de casos de outros vírus respiratórios como o influenza, que possui sintomatologia semelhante.

Quanto tempo é o ciclo do vírus?

Período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias.

Se eu ficar doente, quais os remédios que preciso ter em casa para tratamento? Podemos tomar os mesmos remédios que tomamos para uma gripe normal?

Ainda não existe um medicamento específico de ação direta para tratar o coronavírus. A indicação é de repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo:
Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos).

Uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse.

Pacientes doentes e com sintomas gripais tomam medicamentos que já fizeram uso em situação semelhante (paracetamol ou dipirona). Lembrando que é necessário ter muito cuidado com o uso de medicamentos, não é indicado o uso de antiinflamatórios (em especial o ibuprofeno) e de corticóides, que podem diminuir a imunidade do paciente e façam com que ele sofra ainda mais com a presença do vírus.

Quais os acessórios que preciso ter para prevenir a doença?

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão, e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las. A limpeza de objetos ( telefones, teclados, cadeiras, maçanetas) também é indicada e pode ser feita através do álcool em gel. Para a limpeza doméstica recomenda-se a utilização dos produtos usuais, dando preferência para o uso da água sanitária.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba

MAPA DE CASOS RELATADOS

Veja os casos de COVID-19 pelo mundo